29/05/2018

Seminário do ITAL debate aplicação de embalagens com atmosfera modificada para conservação e aumento de vida útil de alimentos

O Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) através do Centro de Tecnologia de Embalagem (CETEA) organizou o seminário “Embalagens com Atmosfera Modificada para Alimentos” para discutir o potencial de aplicação de embalagens com atmosfera modificada para conservação e aumento de vida útil de alimentos no mercado brasileiro. O evento foi realizado na sede do Instituto, em Campinas entre os dias 16 e 17 de maio de 2018

A pesquisadora do Instituto, Claire Sarantopoulos, que coordenou o seminário, contouque a tecnologia discutida no evento deve ser cada vez mais explorada no Brasil. “Na Europa e nos EUA, o método já é usado para aumentar a durabilidade e manter a qualidade de várias categorias de alimentos”, disse.

Para Célia Freitas, Gerente de Desenvolvimento de mercado da Terphane, a parceria com o CETEA/ITAL é muito valiosa, pois envolve todos os elos da cadeia de embalagens. 

O Gerente de Vendas da StePac, Ivo Tunchel, relatou que o trabalho conjunto com o Instituto vem de longos anos, o que demonstra seriedade e envolvimento com a indústria de embalagens.

Edson Basílio, Gerente de Aplicações e Desenvolvimento da Air Products, afirmou que trabalhar em parceria tem como principal objetivo estar presente no mercado de alimentos e ajudar a aprimorar a cadeia. Para ele “O ITAL é uma referência no setor de alimentos”. O diretor da Poli Instrumentos, Rodrigo Affonso, também considera o ITAL como um Instituto de referência e conta que é muito gratificante trabalhar nessa parceria; sua empresa recebeu no mínimo 40 solicitações de contato e cotação só com a participação no Seminário de “Embalagens com Atmosfera Modificada para Alimentos”.

Por fim, Rodolfo Moreira da Multivac afirma que “os patrocinadores têm um papel fundamental na realização de um evento científico e tecnológico. Assim, os participantes entenderão a importância tanto na teoria, quanto na prática”. Luis Henrique Franco da Ulma Packing diz que o acesso ao conhecimento dos benefícios e da implantação desta tecnologia pode motivar o mercado a intensificar o desenvolvimento dos seus “estudos de caso”, trazendo assim importantes oportunidades de negócios.

Cerca de 100 participantes, entre profissionais acadêmicos representantes de empresas renomadas do setor de embalagens de alimentos.